100 vezes Cláudia

by Think Olga

 A mulher arrastada pela Polícia Militar tinha nome – Cláudia Silva Ferreira. Cláudia também tinha família. E sonhos, coragem, dores e medos como qualquer ser humano. As denúncias da barbárie ocorrida são importantes e elas não devem cessar. Mas fugir do sensacionalismo e humanizar esse momento também é. Por isso, nos propusemos a retratar Cláudia com mais carinho do que o visto nos últimos dias.

Convidamos artistas para criar imagens sensíveis, que se dispõe a resgatar a dignidade roubada por criminosos. Este projeto se chama 100 VEZES CLÁUDIA e é aberto para que qualquer um possa enviar suas homenagens. Em 24 horas de projeto, conseguimos mais de 100 homenagens à Cláudia, que foram expostas no Museu da Cia. Paulista. Neste ano, três anos depois da morte de Cláudia, revivemos a arte falando seu nome 100 vezes no Twitter, finalizando com uma ilustração inédita de Kaol Porfírio.

Clique aqui para saber mais sobre o projeto 100 vezes Cláudia.