,

A escolha de Angelina

angelina jolies olga

O mundo não fala em outra coisa hoje senão a dupla mastectomia de Angelina JolieNessa internet de meu Deus, eu já li de tudo: “que coragem!”, “ela só quer aparecer”, “era desculpa pra botar silicone”. Especulações e idiotices à parte, só consegui pensar uma coisa: “gente, que mulher!”

Os seios são um símbolo muito importante da feminilidade, mas não é porque a gente quer usar decote. Ter peitos faz parte dos contornos de ser mulher. Alimentar um bebê é parte de ser mulher. Tirar os seios (ainda mais os dois!) é uma decisão muito difícil para qualquer uma de nós.

Há alguns anos, vivi isso ao lado da minha mãe, que aos 45 anos precisou passar por uma mastectomia. Além da dor dos procedimentos, invasivos e traumatizantes, doía nela a sensação de que estava deixando de ser tão mulher. Como se um pedaço de sua feminilidade tivesse ido embora.

E observando a sua experiência – e a da Angelina – me vem logo à cabeça: “tem que ser muito macho pra encarar isso”. Uma atitude que exige culhões, uma força descomunal, que não combina com a fragilidade feminina. Porém, no momento seguinte, concluo que, justamente por isso, elas duas são muito mulheres.

Nos dois casos, existe uma preocupação muito grande com os filhos, tão grande que às vezes até maior do que consigo mesma. Angelina diz: “sabia que essa era a coisa certa a ser feita para a nossa família e que isso iria apenas nos unir mais”. E é verdade… Ser mulher é ter cuidado com o outro, é exercer uma força agregadora de pessoas.

E nestes momentos da vida, vemos a força do feminino surgir ainda mais poderosa. “Uma observação: não me sinto menos mulher. Sinto-me poderosa por ter tomado uma decisão tão forte que em nenhuma forma diminui minha feminilidade.”

Não mesmo, Angelina, pelo contrário. Você é mulher pra cacete! E, mãe, a mulher que você é me orgulha e me inspira todos os dias


Maíra Liguori é jornalista formada pela PUC-SP e trabalha como planejadora na CO.R Inovação. Seu trabalho concentra as duas coisas que mais gosta de fazer: estudar e aprender com pessoas.

  • 0

    Avaliação geral

  • Avaliação dos leitores:0 Avaliações

Compartilhar

Sobre Think Olga

A OLGA é um projeto feminista criado em abril de 2013 cuja missão é empoderar mulheres por meio da informação.

Você também pode gostar de

One comment

Os comentários estão fechados no momento.